Informativo
  • MultaO descarte irregular de lixo ou entulho pode resultar em multa de até R$ 1 mil. Em casos de resíduos da Construção Civil (RCC), o valor pode chegar a R$ [...]
  • Emoção marca homenagem a ex-diretor  Com a presença dos filhos Eric e Priscila e da esposa Silvia Heleno Gallo Nogueira, a Codesavi prestou uma homenagem ao ex-diretor de Suprimentos Valdemar Pereira Nogueira Filho, morto, aos [...]
  • Café da manhã orienta sobre câncer de próstataOs homens vivem, em média, 7 anos a menos do que as mulheres. A razão disso é que eles fazem muito menos exames preventivos de saúde do que elas. Esse [...]

Produção de tampas e sextavados ajuda a resolver problemas da Cidade

Artigo   0 Comentário
Espaçamento entre linhas+- ATamanho da Fonte+- Imprimir este artigo
Produção de tampas e sextavados ajuda a resolver problemas da Cidade

Um bueiro sem tampa pode levar um munícipe a um acidente. Para evitar situações de risco como essa, a Codesavi reativou, em agosto do ano passado, a Fábrica de Artefatos que produz tampas de bueiros e sextavados, peças usadas em substituição ao asfalto em várias ruas da Cidade.

A retomada da produção da Fábrica foi uma determinação do presidente da Codesavi, engenheiro Ricardo Hourneaux de Moura. “Estamos retomando uma atividade que já prestou grandes serviços à Cidade, resultando em qualidade com menor custo. Os sextavados são indicados para solo e clima como os nossos, oferecendo fácil colocação e manutenção”. Ele explica ainda que a ideia da empresa é aumentar a produção ao longo do ano, bem como criar novos produtos.

A Fábrica de Artefatos está situada em um imóvel perto da Subprefeitura da Área Continental, no Jardim Rio Branco, e produz diariamente estas duas importantes peças para a manutenção de São Vicente.

Diariamente, a Codesavi recebe pedidos de colocação de tampas, vindos praticamente de todos os bairros da Cidade. As 170 peças foram espalhadas em ruas e avenidas. Mesmo sabendo da urgência dos pedidos de colocação de tampas de bueiros, a diretoria da Codesavi pede um pouco de paciência aos moradores porque a produção destas peças requer tempo mínimo de quase um mês.

Para se produzir uma tampa de bueiro, ou o sextavado, é necessário misturar – em uma betoneira – cimento, pedra e areia. As tampas (de 1,20 m x 0,50 m) ficam sete dias em uma forma com uma base de ferragem e, depois, têm de secar por, no mínimo, mais 15 dias. Já a produção dos sextavados leva mais tempo: são sete dias em uma forma e precisam de um mês de descanso para secar.

Atualmente, os sextavados – já foram produzidas 2.745 peças desde agosto – estão sendo colocados na Rua Esmeraldo Tarquínio, no Parque das Bandeiras. Terminada esta via, o material será colocado em outras ruas e avenidas que não contam com o asfalto. A colocação do sextavado é vista como uma solução mais ecológica do que o asfalto, já que possibilita a absorção da água da chuva entre uma peça e outra.Fábica2 Fábrica Fábrica1 Fábrica3 Fábrica4 Fábrica5

Artigo   0 Comentário